Atualidades

Hoje se tem uma enxurrada de informações a respeito de emagrecimento e dietas em geral. Muitos são modismos que se refletem na maioria das vezes em dietas monótonas e difíceis de cumprir a longo prazo. Costumo dizer que as dietas do mundo real funcionam muito bem.
Quando falo em dieta do mundo real, me refiro a comer de tudo (tudo mesmo), mas priorizando uma alimentação saudável em torno de 90% das refeições, dosando os abusos de forma consciente para que gere recompensa emocional e não culpa. Considero 5 dicas de vital importância para se conseguir uma redução significativa do peso e, principalmente, a manutenção do peso perdido:

1 – Organize sua agenda e COMA DE 3/3 horas – Muitos pensam que não têm tempo para comer de 3/3 horas, mas quem não tem 5 minutos para comer uma banana que seja ou uma barra de cereal? Sendo assim, programe-se e, se necessário, coloque alarmes para ajudar a lembrá-lo. Comer regularmente ajuda a manter os níveis de energia em alta e, principalmente, não deixa a fome excessiva aparecer.
2 – Pratique exercícios! – O exercício tem um papel tanto no aumento do gasto calórico quanto na mudança da composição corporal, pois aumenta massa magra e diminui a massa gorda.

3 – Aumente o teor de fibras da sua alimentação! As fibras aumentam a saciedade, melhoram o trânsito intestinal e reduzem o colesterol. Sendo assim, prefira os alimentos integrais e adicione chia ou linhaça em suas preparações líquidas.
4 – Faça um diário das suas refeições e dos exercícios que praticou!
Anotar o cardápio diariamente gera mais percepção dos seus erros e acertos na alimentação, além de reforçar a autodisciplina. O registro dos exercícios também ajuda a perceber a sua evolução ao longo do tempo, que conseqüentemente aumenta a sua motivação em continuar.
5 – Estabeleça metas semanais
Estabeleça metas possíveis de serem realizadas. Sejam metas de perda de peso ou de frequência de exercício. Por exemplo, coloque como meta semanal realizar exercícios 5 vezes por semana ou imponha-se uma perda de 600 gramas semanais, que é um resultado possível e, além de tudo, recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

5 Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *